sábado


Até nunca!!!

"inha"/"inho"

Pijaminha, botijinha bem quentinha, dentinhos lavadinhos, músiquinha baixinha, pomadinha e gotinhas nos olhinhos, pézinhos temporariamente geladinhos, luzinha apagadinha...
Uma portuguesa bem portuguesinha, que acha tudo mais fofinho se a terminação for esta.
E hoje vou dormir descansadinha porque amanhã o solzinho espreita novamente pela janelinha!
Espero eu... :)

quarta-feira

16 de Dezembro de 2005


"À espreita está um grande amor mas guarda segredo
Vazio tens o teu coração na ponta do medo
Vê como os búzios caíram virados p’ra norte
Pois eu vou mexer o destino, vou mudar-te a sorte"

A noite era fria como a de hoje e lá fora a chuva era tão forte como a que vejo pela janela.
4 anos depois o destino mudou... E a sorte vem a caminho! :)

segunda-feira

Que venham as boas noticias!!!!!!!!!!! E se for como eu quero......eu não viro a página, eu arranco esta do meu caderno!!!!!E toco pa frente, porque já ontem era tarde!!!!!
A abrir os olhos para os dias de sol :)

domingo

That I would be good



"That I would be good even if I did nothing

That I would be good even if I got the thumbs down
That I would be good if I got and stayed sick
That I would be good even if I gained ten pounds

That I would be fine even if I went bankrupt
That I would be good if I lost my hair and my youth
That I would be great if I was no longer queen
That I would be grand if I was not all knowing

That I would be loved even when I numb myself
That I would be good even when I am overwhelmed
That I would be loved even when I was fuming
That I would be good even if I was clinging

That I would be good even if I lost sanity
That I would be good whether with or without you"

sábado

9 de Dezembro


Um dia 9 igual a todos os dias 9 que estão para vir...
Para sentir até onde me estava a doer eu fui...Pela 1ª vez ao fim de tanto tempo estacionei no mesmo sitio!Ali, logo ali atrás delas.
Baixei o som da música, parei as escovas do vidro, e deixei-me ficar em silêncio só a olhar para elas.
Estavam no mesmo sitio, igualmente molhadas pela chuva que caia, inundadas de tristeza por verem partir o que o mar lhes tinha levado.
Não havia ali mais ninguém entre nós. Era espaço vazio e molhado...Chão que não quiz voltar a pisar. Fechei durante algum tempo os olhos e deixei-me ficar...
Fui capaz de perceber que a dor não era a mesma, que a feriada era mais pequena e que tudo iria passar mais rápido que imaginava. Fui capaz de perceber que cresci com aquela forma violenta de dizer Adeus!
Precisei de as ver, de olhar para aquela imagem onde o céu toca o mar, precisei de me agarrar ao que ali ficou para respirar novamente,serenamente e em paz. Nunca nada depois delas foi igual e se agora o tempo me cicatrizou a ferida, eu não vou deixar que mais nenhuma se abra! Aprendi ali a cuidar de mim, aprendi com elas a chorar de saudade e a virar as costas ao mar porque esperar o regresso não é a solução. A solução está em seguir caminho, em andar para a frente e esquecer o que passou.
Não quero nenhum regresso, não quero nenhuma ferida, não quero nenhum outro momento como aquele.
Liguei as escovas e olhei-as mais uma vez,como se assim as lágrimas também tivessem sido limpas. Olhei e agarrei-me só aquela lembrança...tão minha e tão importante. Tão fria e tão presente.
Ali, onde acalmo o coração, onde me encontro, onde só eu me entendo.
E nenhuma outra recordação durou tanto tempo, e nenhum outro sitio se revela tão porto de abrigo e de respostas.
Eu fui...sozinha, porque foi sozinha que fiquei no dia que lhes virei as costas até hoje!
E se hoje as procurei para me encontrar dentro de mim mesma, acompanhada pela dor desconfortável de uma perda... Quero um dia procurá-las para lhes mostrar como a felicidade somos nós que a fazemos.
Liguei o carro e sai dali...mais leve e muito mais em paz. Sem que alguém um dia entenda porquê!
Numa cumplicidade só nossa, a cumplicidade de quem me ouve e guarda segredo. Como boas bonecas de pedra que são.
E apaguei todas as lembranças de outros dias 9.

quinta-feira

Tia Ana

E quando lá fora o mundo nos tenta engolir, e quando as forças nos falham, quando o frio entra pela janela, quando tudo parece desorganizado, NADA, mas mesmo NADA podia ser melhor do que ouvir a Princesa da casa a chamar

Tia "ANA"

E tudo fica mais bonito lá fora, e o coração quentinho por saber que nenhum amor assim termina ou fica abalado! E como é puro e inocente este amor, e como não exige nem cobra nada de ninguém e como nos preenche e nos completa!
Em dias de frio nenhum outro olhar e nenhum outro abraço tem este efeito de medicamente milagroso!

Tia "ANA"

E como amo esta pequena maravilha e como me faz bem acordar com ela e ouvi-la a rir!

sábado

Indio *



 
"Dá-me um conselho
Que o teu bom senso
É o aconchego de que há tempos não dispenso
Caí de novo, mas quero erguer-me

Olhar-me ao espelho e tentar reconhecer-me"

E depois do café e dos brigadeiros, da conversa e do apoio, chego à conclusão de que com amigos assim ridiculo seria sentir-me sozinha por um momento que fosse!
É tudo tão mais fácil agora que estou em paz!!!
Obrigada *

quinta-feira

Romã


Lembro-me desde bem pequenita que adorava romã...Nunca percebia bem como é que aqueles grãozinhos vermelhos cabiam lá dentro,mas sempre que chegavam até mim no prato pequenito ali concentrados eu adoravaaaa! :)
Fecho os olhos e consigo ver o meu tio, que tratava as "sobrinhas" como duas princesas, sentado ao sol a separar grão por grão, sem deixar ponta de pele amarelada lá pelo meio, porque sabia mal!
Mimada, muito mimada desde sempre!:)
Agora que cresci um bocadinho, olho para a dita romã com outros olhos, mas com o mesmo desejo de a comer! Já sei que eles cabem lá todos porque ficam amassados e nenhum deles reclama, e sei que pior do que separá-los é ficar com as mãos manchadas de amarelo!!!Isso faz morrer todo o meu desejo de comer romã! :( Mas...Como mimo foi coisa que felizmente nunca me faltou, vejo os grãozinhos num prato maior a sorrirem para mim e a pedirem para os comer!Como sou uma querida, não perco tempo e faço-lhes a vontade! :)
E sempre que me apetece romã, eu rezo para a minha mãezinha estar bem disposta e separar aquilo tudo... :) Felizmente a Leonor sai a mim e também adora aqueles pedacinhos de qualquer coisa doce, o que me facilita imenso a tarefa! :)
Nascer e ser sempre mimada não é crime, acreditem que não...é uma coisa de que todas as pessoas se deviam orgulhar!Hehehe
E eu sou!!!Muitoooo e com muitoooo orgulho!!! :D
Mimo nunca matou ninguém, podem confiar em mim :)

sábado

Hoje eu não me recomendo!




Não sei se será do tempo que tá tão escuro ou se é mesmo do meu mau feitio,mas hoje...puxa...que raio de dia que não termina rápido!!!
E nestes dias escuros, em que nem própria me aturo, agradeço MESMO que não testem a minha paciência, porque se habitualmente já é pouca, hoje com toda a certeza não é nenhuma!
Falamos amanhã, hoje não é seguro...

Endometriose

A endometriose é uma doença na qual pedaços de endométrio (o tecido que reveste internamente o útero e que é eliminado durante a menstruação) crescem fora do útero. O tecido endometrial normal muda a cada mês em preparação para uma possível gravidez. Durante o ciclo, esse tecido se torna mais espesso à medida que o suprimento de sangue aumenta em resposta aos hormônios sexuais femininos (estrogênio e progesterona). Então, se a gravidez não acontecer, o revestimento endometrial mais espesso rompe-se, sendo expelido do corpo sob a forma de sangramento menstrual.
Na endometriose, o endométrio cresce fora de seu lugar. Esse tecido é encontrado geralmente em pequenos pedaços – conhecidos como implantes ou lesões. Os implantes podem ser encontrados nos ovários, nas trompas de Falópio (que conectam os ovários e o útero), nos intestinos, na bexiga ou em outras partes do abdome. Em raras ocasiões, os implantes podem aparecer fora do abdome (nos pulmões, por exemplo). Alguns implantes são tão pequenos como uma cabeça de alfinete, enquanto outros são tão grandes quanto uma laranja. É raro que um implante endometriótico se torne maligno ou canceroso.

Como o endométrio, os implantes endometrióticos localizados fora do útero também se tornam mais espessos a cada mês em resposta aos hormônios femininos do ciclo menstrual. Só que esses implantes não são expelidos do corpo e sofrem as mesmas modificações que o endométrio em virtude da ação hormonal. Estas modificações levam a sangramentos, que criam um processo inflamatório no tecido circundante originando irritação e cicatrizes. À medida que esse tecido cicatricial cresce, ele pode formar aderências – assim chamadas porque o tecido adere as superfícies dos órgãos internos. Os implantes e as aderências podem causar dor, menstruações anormais, relação sexual dolorosa e infertilidade.
(http://www.clinicadamulher.org/Endometriose3.html)

E em dias como o de hoje, acho que é realmente importante perceberem o que é ter Endometriose.
No site tem alguma informação importante e que não ocupa assim tanto espaço numa gavetita da mioleira!
E hoje...dói um xikito :(

segunda-feira

1 ano





Encantadora, crescida, despachada, sorridente, atenta, contagiante, feliz...muito feliz!!!E nós que a temos na nossa vida somos imensamente felizes e mais preenchidos :)
Não se traduz por imagens, vê-se nos olhos...
Incondicionalmente minha Princesa Leonor!!!!

sábado

A Ana quer...

"A Ana quer
nunca ter saído da barriga da mãe
cá fora está-se bem
mas na barriga também era divertido
o coração ali à mão
os pulmões ali ao pé
ver como a mãe é
do lado que não se vê


O que a Ana mais quer ser
quando for grande e crescer
é ser outra vez pequena
não ter nada que fazer
só ser pequena e crescer
de vez em quando nascer
e voltar a desnascer
a Ana quer..."

Manuel António Pina


A Ana quer...

...quer ser do tamanho de uma ervilha, depender de alguém para viver, deixar que escolham por ela, ser amada e desejada por um amor tão eterno e tão incondicional.
...quer não ter de escolher, não ter de se levantar, não precisar se não de alguém que viva para ela e por ela.
...quer ser embrião, viver tudo de novo e quando a vida a cansar, voltar a desnascer.
...e hoje, sem motivo nenhum, ela queria ter espaço na tua barriga e ficar lá dentro enquanto a tempestade que tem dentro dela não passa.
...e hoje, que se sente uma menina de 5 anos com medo do escuro, queria que a ouvisses soluçar e lhe fosses aduçar a boca com mel, aquele mesmo mel que usavas quando ela chorava horas a fio e não te deixava dormir noites atrás de noites.
...e hoje, podias deixá-la dormir no vosso meio...fica a promessa de que amanhã volta para a sua cama.
...e se só tu a entenderes, vê que...ela preciso do colo que não se dá, do abraço que não se sente e da protecção que nunca quer perder.
A Ana quer...

Uma das músicas mais bonitas que já ouvi, cantada por uma menina com uma voz que nos faz sonhar!
E por ser Ana e por ter tantas vezes medo do mundo real, talvez por isso esta música me faça chorar!

Em tom de...

"Eu queria perceber os pássaros..."

Não de sangue,mas de coração!

Um dia, andei Kms com bolhas nos pés só para ver o fim da terra e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, desci até ao fundo do monte para ver o que o silêncio de uma casinha pode esconder e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, andei de comboio pelo país todo com a mochila nas costas e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, soprei as velas dos meus 25 anos e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, pus pela 1ª vez o pé na ESEPF e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, sentei-me na montanha russa mais insegura que já vi e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, acordei com medo do dia que ia ter e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, no meio de uma confusão de gente observei ao longe aquilo que sempre tive medo de ver e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, fiquei sozinha no meu quarto, perdida nos meus pensamentos, de porta fechado para o mundo e mesmo assim...tu fizeste-me companhia!
Um dia, quando a chuva batia na janela e o barulho do vento me fazia tremer...tu fizeste-me companhia!
Um dia, numa casa que transpirava de saudades e me rasgava o coração...tu fizeste-me companhia!
Um dia, quando tirei tudo da parede e fechei a porta...tu fizeste-me companhia!
Um dia, quando tudo me parecia pequeno e nada fazia sentido...tu fizeste-me companhia!
E...no meio de muitos dias de chuva em que tu também me fizeste companhia...o sol apareceu de novo e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, já o sol brilhava muito e eu molhava os pés na água gelada sem medo do mar...tu fizeste-me companhia!
Um dia, estiquei o cabelo, vesti o vestido vermelho, despi-o e vesti o pijama, voltei a vesti-lo e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, adormeci com os pés gelados, fiz beicinho e agarrei-me á almofada a sonhar com aquele sorriso e...tu fizeste-me companhia!
Um dia, quando me deixei levar pelo coração e decidi arriscar mais uma vez...tu fizeste-me companhia!
Um dia, quando escolhiamos o nome dela...tu fizeste-me companhia!
Um dia, já eu tinha porto seguro e um abraço quente..tu fizeste-me companhia!
Um dia, contorci-me de raiva e morria de vontade de passar uma noite em "Veneza" e... tu fizeste-me companhia!
Hoje, que acordei com sono e com o sol...tu fazes-me companhia!
Hoje, que penso ter chegado o momento certo...tu fazes-me companhia!
Hoje, que me sinto a voar numa nuvem de algodão e aproveito,ainda que assustada,esta mudança toda...tu fazes-me companhia!
Hoje, que montei NOVAMENTE as minhas asas, pintei-as de verde e me deixei ir...tu fazes-me companhia!
Hoje, que tudo parece tão bom, tão perfeito e tão merecido...tu fazes-me companhia!
Amanhã, quando o vestido for todo branco...tu far-me-ás companhia!
Amanhã, quando a casa for nova, com muita luz e muitos sorrisos...tu far-me-ás companhia!
Amanhã, quando se ouvir o primeiro choro e for ela...tu far-NOS-ás companhia!
Amanhã, quando a casa estiver cheia e a mesa estiver posta...tu far-NOS-ás companhia!
Amanhã, nem que não queiras...Estarás onde eu estiver e a seguir do meu lado a NOSSA vida!
Aprende que, aos irmãos nem sempre precisamos de agradecer, como tal...
 *Um beijo irmã caçula*

terça-feira


Que diaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!

Animal!

Você é uma tartaruga!
Este animal é o símbolo da sabedoria. Você sabe melhor do que ninguém que "devagar se vai ao longe" (é melhor fazer tudo com calma e direitinho para não tomar o caminho errado, não é mesmo!?!). Este seu jeito de levar a vida lhe traz uma baita experiência, que poderá ser compartilhada com os outros. A tartaruga sempre carrega muita bagagem nas costas. Lembre-se: você tem a voz do conhecimento. Quando ela recolhe a cabeça, muitos pensam que é covardia, mas na verdade, daí vem todo seu poder de concentração.
Eu e as tartarugas sempre tivemos uma relação tão boa!!!!Ou não!!! *

segunda-feira

*




Mariana
não dês a vida numa hora
Mariana
tens toda a vida, vida fora
e aqui
estarei
mesmo quando um dia eu me for embora.

Obrigada *

Tá sol lá fora...

Transpiro feito esponja...e o trabalho não me mata...
Transpiro porque está sol lá fora e bate no vidro com uma boa intensidade...
Transpiro porque...
Transpiro porque...te ouço desse lado a acordar com a voz de sono mais simpática que já ouvi...e és tu...desse lado és mesmo tu...como se fosse agora aquele momento que eu desejei vezes sem conta...és tu!!!
E estou fria, sabes? Mas ainda assim...transpiro!
Porque será?!
*

sexta-feira

Sono...

Um sono que me consome a alma, me provoca dores de cabeça, me incomoda os olhos e me atrofia o raciocínio!!!

E mais do que o desconforto do sono "fisico" é a irritação que me provoca este IMENSOOOO sono psicológico!!!


quinta-feira

Isto pode explicar muita coisa!!!!

Síndrome das Pernas Inquietas (conhecida pela sigla em inglês RLS,), uma doença neurológica que gera sensações anormais e desconfortáveis nas pernas.Essa síndrome está na lista de principais distúrbios do sono, porque se manifesta principalmente durante a noite. A sensação desagradável aumenta com o aumento do repouso. Mesmo dormindo, os movimentos das pernas são tão bruscos que acabam despertando a pessoa.
A doença está entre as principais causas da insônia, pois muitas pessoas passam a noite andando ou exercitando as pernas para aliviar a necessidade de movimentá-las. Por causa disso o sono fica em segundo plano. Pode ser atrasado, interrompido ou abreviado.

Mulheres acima de 25 anos e idosos são os principais alvos da doença, que pode ser causada por carência alimentar, falta de ferro, gravidez, diabetes e, muitas vezes, pode ser hereditária em cerca de metade dos casos.
O diagnóstico da RLS é difícil, e tem gente que sofre da doença mas não sabe de sua existência, porque não há exame que a detecte. O diagnóstico é feito de acordo com o relato de cada paciente, que geralmente são iguais. O desconforto exagerado nas pernas, principalmente na panturrilha, é a principal característica dessa síndrome.

Formigamento, queimação, cãibras, arrepios e dor também são provocados e acabam atrapalhando o sono, até a do parceiro. Ainda não existe um medicamento especial para essa doença.
Para as pessoas que não se sentem aliviadas com os tratamentos, existem outras maneiras de tentar amenizar a síndrome. Banho quente, massagens, exercícios físicos e manter o sono no mesmo horário são as principais alternativas que ajudam a diminuir os sintomas do distúrbio.(gosto desta parte)
É importante lembrar que, algumas horas antes de dormir, é bom evitar o consumo de café, chá preto, chá mate, refrigerantes e chocolates. A cafeína aparentemente ajuda a melhorar os sintomas. Um erro. Ela intensifica e atrasa os sintomas, fazendo com que se manifestem mais tarde. Bebidas alcoólicas também intensificam os sintomas. Portanto é bom evitá-las durante a noite.

Uma pesquisa chamada Study of Health (Estudo da Saúde) , realizada recentemente na Alemanha com cerca de 4.300 pessoas, entre 29 e 79 anos, concluiu que a doença atinge duas vezes mais mulheres do que homens. A pesquisa também revelou que o risco é maior entre as que têm mais de um filho.
O estudo comprova que a doença causa redução significativa de vida, porque gera diferentes distúrbios do sono. Cansaço, excesso de sonolência e sinais de estresse são visíveis ao longo do dia.(Agora entendo!!!!)

Universidade Metodista de São Paulo


Acho que finalmente descobri o meu problema!Não fosse a preciosa ajuda do meu irmão e morria leiga nesta matéria!!!:p
Síndrome das pernas inquietas?!? E se eu tiver o síndrome do corpo inquieto??Porque não consigo estar quieta com as pernas,com a boca, com as mãos...Porque sou inquieta desde pequenita e nunca me senti mal com isso...Quem está mais próximo talvez sim,mas também acredito que a vida deles seria menos alegre não fosse esta minha inquietude!!!! Hehehe
Acredito mais na teoria do tique nervoso que "apanhei" por longa convivência com alguém que era bem capaz de ter o tal Síndrome das Pernas Inquietas!Não ficam só as coisas boas,isso é que era bom... :p

Estou mais informada e vocês também!;)
Obrigada irmãozinho :p

segunda-feira

Parabéns!!!

15 de Julho de 2009

"Quero ser o teu amigo.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso:
é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo de acertar nossas distâncias."

Fernando Pessoa

Nós estivemos nos preparativos, no dia, na noite, na festa, na alegria, no desânimo, na excitação, no cansaço...
Estivemos no abraço de Parabéns, nas palavras de incentivo á mudança, nos repetidos argumentos de que TU ÉS ESPECIAL e podes ser todos os dias mais e melhor pessoa!
Demos voz ao silêncio da tua voz, demos força ás forças que achavas estar a perder. Demos o que temos de melhor para te dar, a companhia, o sorriso e os abraços, o conforto de uma amizade que embora não sendo perfeita, é sem dúvida um elo forte e coeso.
"São momentos bons e maus,
nesta estrada percorrida,
e DIZEMOS mais,
não te trocavamos por nada nesta vida!"

Ana, Magda e Sofia

Sempre *

quarta-feira

Um ano depois...

E passado um ano parece que gosto cada dia mais dos resultados desta pequenina ajudinha do Dr. Pedro Silva!
Apesar dos olhos pisados, da dorzinha de tirar os ENORMES tampões que estavam ali enfiados, do desconforto da tala, da dificuldade em respirar, apesar das POUCAS dores que tive, apesar de todos os apesares... Faria novamente :D

quinta-feira

Para quem não sabe,cativar é isto:

"- Bom dia, disse a raposa.
- Bom dia, respondeu o principezinho com delicadeza. Mas ao voltar-se não viu ninguém.
- Estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira...
- Quem és tu? disse o principezinho. És bem bonita...
- Sou uma raposa, disse a raposa.
- Anda brincar comigo, propôs-lhe o principezinho. Estou tão triste...
- Não posso brincar contigo, disse a raposa. Ainda ninguém me cativou.
- Ah! perdão, disse o principezinho. Mas, depois de ter reflectido, acrescentou:
- Que significa “cativar”?
- Tu não deves ser daqui, disse a raposa. Que procuras?
- Procuro os Homens, disse o principezinho. Que significa “cativar”?
- Os Homens, disse a raposa, têm espingardas e caçam. É uma maçada! Também criam galinhas. É o único interesse que lhes acho. Andas à procura de galinhas?
- Não, disse o principezinho. Ando à procura de amigos. Que significa “cativar”?
- É uma coisa de que toda a gente se esqueceu, disse a raposa. Significa “criar laços”...
- Criar laços?- Isso mesmo, disse a raposa. Para mim, não passas, por enquanto, de um rapazinho em tudo igual a cem mil rapazinhos. E eu não preciso de ti. Para ti, não passo de uma raposa igual a cem mil raposas. Mas, se me cativares, precisaremos um do outro. Serás para mim único no Mundo. Serei única no Mundo para ti.(...)Mas voltou à mesma ideia:
- Levo uma vida monótona. Eu caço galinhas e os Homens caçam-me a mim. Todas as galinhas são iguais e todos os Homens são iguais. Por isso me aborreço um pouco. Mas, se tu me cativares, será como se o Sol iluminasse a minha vida. Distinguirei de todos os passos, um novo ruído de passos. Os outros passos fazem-me esconder debaixo da terra. Os teus hão-de atrair-me para fora da toca, como uma música. E depois, olha! Vês lá adiante os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me dizem nada. E é triste. Mas os teus cabelos são cor de oiro. Por isso, quando me tiveres cativado, vai ser maravilhoso. Como o trigo é doirado, fará lembrar-me de ti. E hei-de amar o barulho do vento através do trigo...A raposa calou-se e olhou por muito tempo para o principezinho.- Cativa-me, por favor, disse ela.
- Tenho muito gosto, respondeu o principezinho, mas falta-me tempo. Preciso de descobrir amigos e conhecer outras coisas.
- Só se conhecem as coisas que se cativam, disse a raposa. Os Homens já não têm tempo para tomar conhecimento de nada. Compram coisas feitas aos mercadores. Mas como não existem mercadores de amigos, os Homens já não têm amigos. Se queres um amigo, cativa-me.
- Como é que hei-de fazer? disse o principezinho.
- Tens de ter muita paciência, respondeu a raposa. Primeiro, sentas-te um pouco afastado de mim, assim, na relva. Eu olho para ti pelo rabinho do olho e tu não dizes nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, de dia para dia, podes sentar-te cada vez mais perto...(...)
- Vou dizer-te o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.
“O Principezinho” de Antoine de Saint-Exupéry

Laços e abraços não faltam na bagagem de quem se decidiu.
De uma forma ou de outra, mais rápida ou demorada,as pessoas crescidas têm sempre uma forma especial de criar laços. Aí está a primeira grande diferença entre amor de gente grande e amor de gente pequena. O primeiro é feito de intimidade e compromisso. O segundo, de expectativas, egoísmo e máscaras.
É um facto que só abraça e se deixa abraçar quem está disposto a pagar o preço que isso custa. O restante, aqueles que resistem orgulhosamente e não se deixam enlaçar, arranjam desculpas para se afastar, vão embora aos poucos ou de uma vez; e assim vão-se encolhendo em si mesmos sem se dar conta de que a vida não espera, não pára... e cada dia a mais é uma chance a menos...

segunda-feira

Tenho pena e não respondo

"Tenho pena e não respondo.
Mas não tenho culpa enfim
De que em mim não correspondo
Ao outro que amaste em mim.

Cada um é muita gente.
Para mim sou quem me penso,
Para outros - cada um sente
O que julga, e é um erro imenso.

Ah, deixem-me sossegar.
Não me sonhem nem me outrem.
Se eu não me quero encontrar,
Quererei que outros me encontrem?"

Fernando Pessoa

Ainda ouço a chuva lá fora...Como se fosse música de embalar...

sábado

Same mistake!




"I'm not calling for a second chance,
I'm screaming at the top of my voice,
Give me reason, but don't give me choice,
Cause I'll just make the same mistake again..."

domingo

Mais fácil entender!

"Talvez por não saber falar de cor, imaginei
Talvez por não saber o que será melhor, aproximei
Meu corpo é o teu corpo o desejo entregue a nós
Sei lá eu o que queres dizer, despedir-me de ti
Adeus um dia voltarei a ser feliz

Eu já não sei se sei o que é sentir o teu amor,
não sei, o que é sentir, se por falar falei
Pensei que se falasse era fácil de entender

Talvez por não saber falar de cor, imaginei
Triste é o virar de costas, o último adeus
Sabe Deus o que quero dizer

Obrigado por saberes cuidar de mim,
Tratar de mim, olhar para mim, escutar quem sou,
e se ao menos tudo fosse igual a ti


Eu já não sei se sei o que é sentir o teu amor,
não sei o que é sentir, se por falar falei
Pensei que se falasse era fácil de entender

É o amor, que chega ao fim, um final assim,
assim é mais fácil de entender"


The Gift

Tinha de ser, um dia eu sabia que tinha de ser!
Já não existe o frio na barriga, já não tremo por imaginar que pode ser… :)
Estranho ainda, porque nunca pensei que seria agora, nem percebo o motivo que me fez chegar até aqui!
Será sempre uma coisa diferente, mais forte e mais especial do que qualquer outra, mas com a consciência exacta de que fomos até onde quisemos ir e de que quero coisas bem diferentes,agora que cresco com o tempo!
Foi paixão, amor, rancor, obsessão, doença, paranóia, carinho, amizade…Tudo isto e tudo o que não se escreve! E hoje fico-me apenas pela boa amizade, de quase sempre e talvez para sempre…
Agora é tudo mais fácil de entender! :)


sábado

Foram tempos e momentos...

O sorriso era diferente, a pele brilhava muito mais e as malditas espinhas não existiam! O corpo assumia outras formas, o cabelo ficava muito mais lisinho, os olhos eram ainda mais verdes! E o sol…ai o sol…esse encharcava-me todos os dias a alma, e alargava-me o sorriso! Como era bom, como foi bom…E morri um bocadinho depois de tudo. Perdi o brilho, o corpo sentiu o vazio da perda, a pele ficou mais pálida e mais perto dos ossos, os olhos perderam muito do verde que tinham, o sorriso nunca mais foi igual!
E hoje, quando olho para as fotografias, consigo sentir tudo outra vez! Como se naquele instante tudo se fosse reconstituindo, como se o momento fosse o mesmo, como se a alegria nunca se tivesse perdido.
É mais fácil agora, que cresci e vivi mais, é menos doloroso e mais animador! Mas ficam as saudades, umas saudades imensas dos meus dias cheios de nós, de tudo, tudo,tudo! E se me fosse permitido escolher alguma coisa para repetir, eu pedia que o tempo fosse até lá e que tudo voltasse a fazer sentido. Ficam as boas lembranças…
Como fui feliz, tãoooooo felizzzzz :)

domingo

Não!

“Diz-lhe que não, diz-lhe que tudo acabou
Que é sempre mais feliz aquele que mais amou
Chega de juras de amor
Promessas de amor eterno
Para algum tempo depois
Voltarmos ao mesmo inferno
Por vezes é mesmo assim
Não há outra solução
Dói muito dizer que sim
Dói menos dizer que não
Diz-lhe que não, diz-lhe que tudo acabou
Que é sempre mais feliz aquele que mais amou
Diz-lhe que chega de ouvir as frases habituais
Chamam-me a maior paixão da vida, coisas banais
Maior ou não pouco importa
Ser a única isso sim
Diz-lhe que não me enganou
Enganou-se ele por mim
Diz-lhe que não, está na hora de acabar
Mas por favor não lhe digas que ainda me viste chorar”
Lúcia Moniz

Uma realidade tantas vezes próxima, uma decisão tantas vezes distante, uma certeza infinitamente certa, uma dorzinha que vai moendo e que já começa a deixar marca!
Não gosto assim, não quero assim, não ME permito assim!
Começo por deixar de ser sombra, opção, apetite, corpo, desejo, raça... Quero ser sol, certeza, vontade, alma, paixão! E vou ser, amanhã, depois, depois, quando não sei, mas vou ser!
Nunca me doeu pouco dizer que não, acredito que até pode doer UM BOCADINHO menos, mas ainda assim, dói que se farta! Rasga bocadinhos de pele e deixa transparecer todo o mau feitio e o mau humor, deixa passar para fora toda a imagem fragilizada de quem FINALMENTE percebeu qual é o problema! E o problema…somos nós.

segunda-feira

Sabor...

Irritas-me!
Sabes que me irritas! Quase tanto como este pacote de chicletes…Que devoro com um prazer enorme, que me traz o cheiro do verão, e que me faz rir sempre que me lembro das nossas “discussões” sobre um SIMPLES pacote de chicletes! Porque discutimos por tudo, da mesma forma que discutimos por nada! Somos assustadoramente irritantes um com o outro!
Ainda assim…
Boas férias!

sábado

That I Would Be Good


"Do mal ficam as mágoas na lembrança,e do bem, se algum houve, as saudades."


Luiz Vaz de Camões

Por te rever, só...

"Quisera roubar-te essas palavras e morrer
Trazer-te assim até ao fim do que eu puder
E começar um dia mais eternamente
Por te rever, só
Pudesse eu guardar-te nos sentidos e na voz
E descobrir o que será de nós
E demorar um dia mais eternamente
Por te rever, só
Quisera a ternura, calmaria azul do mar
O riso o amor o gosto a sal o sol do olhar
E um lugar pra me espraiar eternamente
Por te rever, só
Pudesse eu ser tempo a respirar no teu abraço
Adormecer e abandonar-me de cansaço
Quisera assim perder-me em mim eternamente
Por te rever, só".

Mafalda Veiga

Por te rever passado tanto tempo... E por teres aparecido sem explicação!
Por ter sentido asas na barriga e por ter adorado (também sem explicação) cada bocadito de tempo.
Por ter a certeza que já não somos mais dois estranhos, mas que também não seremos mais do que duas pessoas que se voltaram a ver…
E passei a acreditar que é possível as pessoas se reverem e não querem mais do que aquele reencontro, presas pela memória vaga daquilo que nunca tiveram.
Gostei!:)

quarta-feira

Receita de desamarrar os nós...


Desamarra os nós do sapato
Depois desamarra os pés
Desamarra os laços inúteis
Os nós do que não serve mais
Desamarra o barco do cais
Os nós das janelas
E então deixa que o vento…

Transforme os sonhos em pedacinhos de realidade e te leve para longe sem me deixar tão vazia!

sábado

Chico Buarque!

"Solidão não é a falta de gente para conversar,namorar, passear ou fazer sexo...
Isto é carência!

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...
Isto é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe,às vezes para realinhar os pensamentos...
Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino
nos impõe compulsoriamente...
Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
Isto é circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos
e procuramos em vão pela nossa alma."

Tal como me sinto!

Silêncio, sff!!!

Súplica

"Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às urgentes perguntas
Que te fiz.
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.
Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.
Mas o tempo passou,
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria
Matar a sede com água salgada."

Miguel Torga

Não me percebo bem, não sei se isto que sinto é normal, mas sei que não me incomoda... Parece que me convenci durante estes dias que seria definitivo, não sei se será, mas não me sinto mal!
O frio na barriga parece que já não existe, a ansiedade também não, e toda esta ausência de sentimentos só me faz perceber que tudo passa, tudo passa um dia...
Só não sei quando será esse dia...
Mas deixa-me assim mais uns momentos, deixa-me nesta tranquilidade mais uns dias e eu vou acabar por perceber como é fácil viver sem sentimentos!
Por agora só preciso mesmo deste silêncio...
Xiuuuuuuuuuu!!!

quarta-feira

Semente!

É preciso a certeza de que tudo vai mudar; é necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós: onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender a sua duração, porque a vida está nos olhos de quem sabe ver...
Se não houve frutos, pelo menos houve a cor das flores. Se não houve flores, houve pelo menos a sombra das folhas. Se nem folhas houve, contou pelo menos a intenção da semente.
E tenho a certeza, que apesar de tudo o que não valeu a pena, houve muito que ficou,houve a vontade e a força para plantar, houve o empenho e a paciência de a regar, o carinho e desejo de a ver crescer!
Ensinaram-me que um Homem para morrer descansado deve escrever um livro e plantar uma árvore, acho que estou no caminho certo, mesmo que a árvore não tenha crescido eu sei onde deixei a semente!Um dia, quem sabe, deixando de pensar nessa árvore ela não cresça sozinha e dê frutos vermelhos e doces...?
Sei esperar, sei correr atrás do que quero, sei que os meus olhos conseguem ver que há por ai muitas sementes espalhadas e poucas árvores de fruto, mas acredito que um dia tudo mudo...

segunda-feira

Farol

"Era uma vez uma princesa cavaleira que tinha a mania de ser guerreira. Comandou exércitos e conqusitou territórios, libertou mulheres presas e absolveu condenados. Teve uma vida cheia de vitórias e não lhe faltava nada, a não ser um grande amor. Quando o descobriu, a princesa temerária montou outra vez o cavalo e foi atrás dele. Ele assustou-se porque percebeu que ela era indomável como as forças misteriosas da natureza que fazem tremer a terra e varrem as praias. Cansada de correr,a princesa voltou para o castelo e subiu á torre, onde ainda hoje sonha que ele a venha buscar.
Não se pode correr atrás dos homens, eles não gostam, percebeu ela depois de muito tempo. Assim, deixou-se ficar a torre, que transformou num farol, para que ele não se perdesse no caminho quando a quisesse encontrar."

Três anos depois... O farol continua a dar luz para que não te percas!
(16.Fev.06 23:50
)




Cada lugar teu - Mafalda Veiga

sexta-feira



"So won't you try to come?"
But nobody lives in the past ... And if one day you want to come with me, think about it.

sábado

"Balançar"

"Pedes-me um tempo
para balanço de vida
mas eu sou de letras
não me sei dividir
para mim um balanço
é mesmo balançar
balançar até dar balanço
e sair..

Pedes-me um sonho
para fazer de chão
mas eu desses não tenho
só dos de voar
e agarras a minha mão
com a tua mão
e prendes-me a dizer
que me estás a salvar
de quê?
de viver o perigo
de quê?
de rasgar o peito
com o quê?
de morrer
mas de que, paixão?
de que?
se o que mata mais é não ver
o que a noite esconde
e nao ter nem sentir
o vento ardente
a soprar o coração..

Pensa em mim
dentro das mãos fechadas
o que cabe é pouco
mas é tudo o que temos
esqueces que às vezes
quando falha o chão
o salto é sem rede
e tens de abrir as mãos
Pedes-me um sonho
para juntar os pedaços
mas nem tudo o que parte
se volta a colar
e agarras a minha mao com a tua mao
e prendes-me
e dizes-me para te salvar de quê?
de viver o perigo
de quê?
de rasgar o peito
com o quê?
de morrer
mas de que paixão?
de que?
se o que mata mais é não ver
o que a noite esconde
e nao ter nem sentir
o vento ardente
a soprar o coração."
Mafalda Veiga

Pra ti!
Especial, presente, forte, capaz, inteligente, irmã, carinhosa, persistente, atenta, amiga...
Pra ti!
Com um obrigada enorme!Por tudo o que foi e que virá...Por todos os dias e mais alguns...Por todas as insistências e por todo o carinho...Pelo respeito e pela constante atenção...Eu sei que aos amigos não precisamos agradecer!!!
E desculpa, pelo que ás vezes não te dou...pelo que calo e guardo pra mim...pelas imensas chamadas que não atendo, pelos pedidos de desculpa que nunca cheguei a pedir!
Cá está uma boa forma de terapia...Desculpa e muito OBRIGADA minha Lua!:)
Pra ti...Hoje, SÓ pra ti!

Balancar - Mafalda Veiga